Header Ads Widget

Juiz admite ter errado e prejudicado Robson Conceição em disputa do cinturão do boxe

 


Por meio de uma carta, o juiz Stephen Blea admitiu ter errado e prejudicado o baiano Robson Conceição na disputa pelo cinturão dos super-penas do Conselho Mundial de Boxe (CMB) contra Oscar Valdez. Na luta que aconteceu na última sexta-feira, 10, nos Estados Unidos, o juiz marcou o resultado de 117 a 110 para o mexicano que manteve a posse do cinturão.

A decisão dos árbitros foi muito questionada e em carta enviada ao CMB Stephen Blea admitiu que "vi a luta e analisei bem o meu desempenho. Minha pontuação de 117-110 não é exata e não representa as ações no ringue". Além dele, os outros dois juízes viram vitória do mexicano, ambos por 115 a 112.

No documento, o juiz afirmou que tinha a visão encoberta de parte da luta e sem conseguir enxergar, se deixou levar pela reação da torcida. Não conseguia ver alguns golpes conectados de [Robson] Conceição, aos quais havia nenhuma reação da torcida, ao contrário de quando Valdez acertou socos". Blea ainda disse que não irá trabalhar em nenhuma luta até concluir a reciclagem.

Ele também disse que em dois rounds muito parelhos, em que deveria ter marcado 10 a 10 (empate), uma vez que não havia vencedor claro, ele deu a vitória para Valdez (10 a 9) por entender que o campeão tem o benefício da dúvida em situações assim.

No entanto, em sua avaliação, ainda assim, o resultado justo seria o mesmo, com a vitória do mexicano e a manutenção da cinturão. Para ele, o placar deveria ter 115 a 112 ou 114 a 113 para Valdez. Analistas da ESPN americana discordam e afirmam que a vitória deveria ser de Robson, que acertou mais golpes.

Após a luta, Robson Conceição teceu duras críticas à arbitragem do boxe. Em suas redes sociais, Robson agradeceu ao carinho de todos que mandaram mensagem e classificou a arbitragem do boxe como "corrupta", além de rotular o esporte como "sujo".

"Quem assistiu a luta no mundo inteiro, viu e concorda comigo. Infelizmente, o boxe é um esporte sujo e a arbitragem é corrupta. Sigo firme e forte, estou feliz e o trabalho foi feito. Utilizei a estratégia e a técnica muito. Cabeça erguida e vamos para cima", falou o baiano.

O staff do boxeador brasileiro contesta o resultado da luta e e enviou uma queixa formal ao Conselho e exigiu ou uma revanche pura e simples ou que ele seja promovido a número 1 do ranking, o que forçaria Valdez a obrigatoriamente enfrentá-lo, também. (A TARDE) 

Postar um comentário

0 Comentários