Header Ads Widget

SSP-BA e SEI lançam anuário com estatísticas criminais


A Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) em parceria com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) lança o Anuário de Segurança Pública da Bahia. O documento apresenta as principais estatísticas criminais do estado, compiladas em dados de crimes diversos derivados dos registros policiais. Entre elas é possível destacar os registros de CVLI e sua composição (homicídios dolosos, feminicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios), suicídios, pessoas desaparecidas, apreensão de armas de fogo, de porte e uso de entorpecentes. Além de crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos de veículos e roubo em ônibus, urbanos e interurbanos.  

No anuário é possível identificar que em 2020, na composição dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), os homicídios dolosos representavam 96,4%. Por sua vez, os latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte respondiam por, respectivamente, 2,0% e 1,6% dos casos de CVLI no estado. Observa-se, ainda, que a partir de 2017 houve sucessivas reduções relacionadas ao CVLI, mesmo com o incremento de 5,8% no último ano.  

Entre os Territórios de Identidade (TI), destaca-se Bacia do Paramirim, que registrou a menor taxa de CVLI em 2020, correspondendo a 6,67, por grupo de 100 mil habitantes. É possível verificar, também, que, no mesmo ano, 54 municípios não registraram casos de CVLI. E desses, 27 municípios não registraram morte violenta intencional em 2019.  

Em relação aos crimes contra o patrimônio, o Anuário revela uma queda significativa no número de veículos subtraídos no estado da Bahia, em comparação com os dois últimos exercícios. Para veículos roubados a redução foi de 10,4%, e de 21,7% para veículos furtados.  

Este trabalho é um marco institucional que tem como objetivo ofertar à sociedade amplo acesso aos resultados da apuração dos indicadores estratégicos de criminalidade monitorados pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia.  

Metodologia  

Para apresentação e estratificação desses dados, foram consideradas as delimitações geográficas de Municípios, Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) e as Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP). Ademais, optou-se por utilizar, também, os limites geográficos de Territórios de Identidade (TI), a fim de que esses dados sejam comparados a outras variáveis e indicadores no âmbito da administração pública estadual.  

As informações que compõem este documento obedecem a uma rigorosa metodologia estatística, produzida por meio de softwares de análise estatística e de geoprocessamento. As fontes dos dados são oriundas de múltiplas plataformas, como Sistema de Gerenciamento Estatístico (SGE/SSP/PCBA), Sistema de Informação e Gestão Integrada Policial (SIGIP), sistema de boletins informativos da Superintendência de Telecomunicações da Secretaria da Segurança Pública (Stelecom), bem como relatórios do Serviço de Investigação de Local de Crime do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (SILC/ DHPP) e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).  

O Anuário de Segurança Pública da Bahia tem a proposta de ser mais uma alternativa de acesso aos dados de segurança pública para todos os interessados na temática. Para acessar o documento, basta clicar em: www.ssp.ba.gov.br/anuario

Fonte: SEI

Postar um comentário

0 Comentários