Header Ads Widget

Criança de seis anos morre em ataque a hospital pediátrico em Mariupol


Por: Notícias ao Minuto 

Pelo  menos três pessoas, incluindo uma criança de seis anos, morreram após o bombardeio de tropas russas a um hospital pediátrico em Mariupol, no sudeste da Ucrânia. A informação é dada pela BBC, que cita o vice-presidente da Câmara de Mariupol, Sergei Orlov.

Segundo as informações iniciais sobre o bombardeio, ocorrido na tarde desta quarta-feira, pelo menos 17 pessoas ficaram feridas. O primeiro relatório do ataque aéreo dava conta de feridos entre os funcionários do hospital, mas “nenhuma morte” e crianças também feridas. 

Contudo, Sergei Orlov revela agora que os feridos são “principalmente grávidas e médicos”. “As últimas informações que temos sobre as vítimas é que a maioria das visitas estava em abrigos antiaéreos. Por isso, temos informações sobre os 17 feridos: são principalmente mulheres grávidas e médicos que trabalham neste hospital”, afirmou.

Já numa informação divulgada no Telegram, o município refere que "três pessoas morreram, incluindo uma menina". Num comunicado separado, o município acrescentou que uma quarta pessoa foi igualmente atingida num ataque na manhã de hoje.

"As tropas russas estão destruindo deliberada e implacavelmente a população civil de Mariupol", refere o município, que tinha divulgado no dia anterior que mais de 1.200 habitantes locais foram mortos em nove dias do cerco russo à cidade.

O ataque ao hospital provocou indignação das autoridades ucranianas e ocidentais.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, que considerou o ataque um "crime de guerra", partilhou vídeos mostrando a destruição - após um ataque aéreo - do edifício que abrigava uma maternidade e um hospital pediátrico, em Mariupol, porto estratégico no Mar de Azov (sudeste). No interior dos edifícios podem ser vistos destroços, folhas de papel e cacos de vidro espalhados pelo chão.

Este ataque ocorreu na véspera das conversas marcadas para hoje na Turquia entre os ministros dos Negócios Estrangeiros russo e ucraniano, o primeiro encontro entre estes governantes desde que começou a ofensiva russa na Ucrânia, há duas semanas.

Desde o início da invasão russa da Ucrânia, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 516 civis morreram e mais de 900 ficaram feridos. Contudo, as autoridades ucranianas afirmam que mais de dois mil civis foram vítimas da ofensiva russa. Mais de 2,1 milhões de pessoas já abandonaram a Ucrânia, metade das quais são crianças.

Postar um comentário

0 Comentários