Header Ads Widget

Pontos de fabricação de licor em Cachoeira, no Recôncavo da Bahia, são interditados pela Polícia Federal

Fábricas dos licores "Roque Pinto" e "Arraiá do Quiabo" foram fechadas na terça-feira (21); apenas bebidas já engarrafadas podem ser comercializadas


A Polícia Federal interditou, na terça-feira (21), os pontos de fabricação dos licores “Roque Pinto” e “Arraiá do Quiabo”, de Cachoeira, no Recôncavo baiano. A ação foi feita em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Um representante do licor “Roque Pinto”, em contato com a reportagem, informou que os agentes interditaram os locais e lacraram os maquinários e barris. Com a ação, ficou permitido vender apenas os licores já engarrafados. Diante da situação, as fábricas precisaram dispensar os funcionários. A fábrica do licor “Roque Pinto”, por exemplo, emprega de 60 a 70 pessoas.

Um termo de inspeção emitido pelo Mapa no dia da interdição e enviado a reportagem pelo fabricante, indica que a fábrica do “Roque Pinto” “está operando em condições higiênico sanitário adequada para atividade de produção e engarrafamento de licor”. O documento frisa, no entanto, que não há “os devidos registros de estabelecimento e produtos”.

As fiscalizações dos agentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento começaram no dia 11 de maio, quando fizeram uma série de exigências e adequações.

A Associação dos Fabricantes de Licor de Cachoeira informou ao g1 que ocorreram duas visitas e que foi estipulado um prazo de 60 dias – até 11 de julho – para que as exigências fossem atendidas. Nas visitas anteriores, os técnicos multaram a empresa e disseram que adequações precisavam ser feitas.

As adequações envolviam mudanças no espaço físico dos estabelecimentos, contrato de um químico, engenheiro de produção ou engenheiro químico responsável, registro junto ao Mapa de cada um dos produtos que os estabelecimentos fabricam e um documento com a planta do local e uma espécie de inventário de tudo que tem no fabrico (móveis, objetos, quantidade desses objetos, local onde ficam instalados/armazenados).


IBahia

Postar um comentário

0 Comentários