Header Ads Widget

Setembro Amarelo: Prefeitura promove atividades de conscientização e prevenção ao suicídio

 


Neste 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a Prefeitura de Cruz das Almas, por meio da Secretaria de Saúde, deu início às atividades do Setembro Amarelo. O evento de abertura contou com uma palestra para capacitar os enfermeiros e coordenadores das unidades básicas de saúde a realizarem um atendimento mais acolhedor e humanizado.

O encontro foi conduzido por uma psiquiatra e psicólogas que orientaram os profissionais sobre como atender os pacientes e prevenir casos de suicídio. “O principal que a gente tem que ter em mente é o cuidado com o outro. Temos que olhar para a pessoa que dá sinais e precisamos oferecer carinho. Podemos evitar muitas tragédias se a gente puder ter compaixão e amor com o próximo”, recomendou a palestrante e psiquiatra do Ambulatório Municipal, Júnea Moreira.


A coordenadora do Núcleo de Educação Permanente (NEP), Juliana Guedes, ressaltou a necessidade do trabalho atencioso dos colaboradores. "Os profissionais de saúde convivem e contribuem com o tratamento dessas pessoas o ano todo. Porém, nesta data importante, nós estamos reforçando como eles devem agir para acolher e acompanhar os pacientes que apresentam sinais de algum tipo de transtorno psicológico que pode levar ao suicídio", explicou.


O vice-prefeito André Eloy e a secretária interina de Saúde, Kaliane Ferreira, participaram do encontro e destacaram a importância de ações de prevenção e o papel do serviço público na promoção da saúde mental. Outras atividades também vão acontecer durante o mês, incluindo momentos de capacitação voltados para a educação em serviço, com foco nos colaboradores, e eventos de conscientização e apoio para a população.


A campanha tem o objetivo de conscientizar a todos para que sejam multiplicadores de um serviço acolhedor em cada unidade de saúde. “É necessário perceber não só a fala da pessoa, mas também as expressões e o comportamento. Podemos oferecer ajuda, ter empatia, escutar e conduzir ela para o atendimento especializado”, acrescentou a psicóloga Carmen Soares.


Pessoas que precisam de apoio psicológico ou psiquiátrico podem buscar atendimento no posto de saúde mais próximo, onde serão encaminhadas para acompanhamento no Ambulatório Municipal. O Centro de Atenção Psicossocial (Caps) também oferece atendimento com profissionais por demanda espontânea, de segunda à sexta-feira, no horário das 08h às 12h e das 14h às 17h.

Postar um comentário

0 Comentários