Header Ads Widget

Bolsonaro diz que a gasolina mais barata do mundo é a do Brasil

Declaração sem prova foi dada em evento para bolsonaristas do Paraná - 


Por: A TARDE 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, em participação por videoconferência do Congresso Brasil Profundo, no sábado, 12, que a gasolina brasileira é a mais barata do mundo.

“Quem pesquisa e vê sabe que a gasolina mais barata do mundo é a nossa. Nós também estamos sofrendo, mas não tanto quanto os povos aí fora”, declarou Bolsonaro.

De praxe, o presidente não apontou em quais dados se baseia para tal informação. Porém, uma das mais importantes consultorias do assunto no mundo mostra um ranking de preço médio mundial no qual o Brasil aparece na 90ª posição entre os 170 países e territórios analisados.

Segundo a Global Petrol Prices, em relatório divulgado em 7 de março, a Venezuela é o país com o combustível mais barato no mundo. O Brasil aparece na 90ª posição, atrás de países como Estados Unidos e Paraguai. Hong Kong é o mais caro. Considerando apenas a gasolina, o país fica em 81º lugar.

A gasolina, em média, é vendida a US$ 1,29 no mundo, com base no relatório de 7 de março. Enquanto isso, no Brasil, a US$ 1,287. Na Venezuela, por exemplo, o valor de um litro é US$ 0,025.

A consultoria explica que as diferenças entre os preços da gasolina no mundo devem-se a vários tipos de impostos e subsídios para a gasolina. “Todos os países compram o petróleo nos mercados internacionais pelos mesmos preços, mas impõem diferentes impostos. É por isso que o preço da gasolina a retalho resulta diferente”, explica.

No Congresso, o presidente ressaltou ter sancionado na noite de sexta-feira, 11, o projeto de lei que fixa a cobrança de ICMS para combustíveis e zera o PIS/Cofins para diesel, óleo e gás de cozinha.

O evento organizado pelo Instituto Consevador-Liberal e pelos movimentos de direita foi realizado em Londrina, no Paraná, com a presença dos deputados federais Eduardo Bolsonaro (União-SP), Carla Zambelli (União-SP) e Filipe Barros (União-PR), da deputada estadual Ana Carolina Campagnollo (União-SC) e do presidente do PTB de São Paulo, Otávio Fakhoury.

Na última quinta-feira, 10, a Petrobras anunciou aumento de 18,8% na gasolina e de 24,9% no diesel nas refinarias, além de 16,1% no gás liquefeito de petróleo (GLP). O reajuste começou a valer na sexta-feira, 11.

Postar um comentário

0 Comentários