Header Ads Widget

Cabaceiras do Paraguaçu tem quatro dias de feira literária

Lita Passos e Miriam Sumica participam de rodas de conversa (divulgação)


Por: Correio24h 

Cachoeira, Mucugê, Ilhéus, Praia do Forte, Salvador... depois dessas - e de várias outras - cidades baianas terem suas festas e feiras literárias, chega a vez de Cabaceiras do Paraguaçu, a 160 quilômetros de Salvador, ganhar a sua Flipar - Feira Literária Internacional do Paraguaçu. O evento tem um atrativo muito especial: será realizado no Parque Histórico Castro Alves, instalado na antiga Fazenda Cabaceiras, onde nasceu o poeta dos escravos.

A Flipar começa nesta sexta-feira (11) e vai até dia 14, quando se comemoram os 175 anos de nascimento de Castro Alves. Nas mesas de bate-papo literário, que acontecem de sábado a segunda-feira, estarão escritores como Ester Maria de Figueiredo Souza (sábado, 9h), Mírian Sumica Carneiro Reis (sábado, 10h30) e Lita Passos (sábado, 16h). No domingo, às 9h, haverá contação de histórias com Acely Araújo. Na segunda, às 14h, Diogenisa Oliva e Cristiane Marques falam sobre Castro Alves.

A feira literária terá também uma programação musical, que começa nesta sexta-feira à noite, com um show de André Macêdo, em homenagem a Moraes Moreira. A apresentação marca a noite de abertura do evento. Antes do show, a partir das 20h, haverá um recital de poemas com os vencedores do concurso que a Flipar promoveu.

No sábado, a partir das 19h, é a vez de um recital de cordel e uma apresentação da Orquestra Feminina do Recôncavo, além da cantora Priscila Sales. Domingo, Jota Velloso canta com participação de Jorge Vercillo, às 22h. E, na segunda-feira, para encerrar a programação, se apresenta o grupo Filhos de Jorge. Os shows acontecem na Praça Castro Alves.

Segundo um dos organizadores da Flipar, Jomar Lima, a feira acontece ainda sob os cuidados sanitários que a pandemia exige, então o evento terá a capacidade reduzida. "A tendência é que, com a redução dos casos de covid, o limite de público seja aumentado. Então, estamos no caminho para retomar as festas literárias baianas", revela Jomar, que também participa da organização de outros eventos literários, como a Flica - Festa Literária Internacional de Cachoeira.

João Jorge, que é também presidente do Olodum, vai falar sobre seu livro Fala Negão - O Discurso sobre a Igualdade, que terá também uma cerimônia de lançamento, no sábado, às 17h. Evandro Andrade Guerra vai lançar Castro Alves, Deus, Universo Amor e Liberdade, na segunda-feira, 15h.

A curadoria da Flipar é de Paulo Gabriel Soledade Nacif, que foi reitor da Ufrb (Universidade Federal do Recôncavo Baiano) por nove anos e é professor da universidade. "O Recôncavo precisa internalizar a figura de Castro Alves como uma figura nossa, porque é a região mais negra do Brasil e foi lá que Castro Alves foi despertado para a gravidade e o absurdo que era a escravidão", pontua Paulo.

A Flipar é realizada pela Cali, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cabaceiras do Paraguaçu.

Serviço
Feira Literária Internacional do Paraguaçu
Local: Parque Histórico Castro Alves, na Fazenda Cabaceiras, em Cabaceiras do Paraguaçu (a 160 km de Salvador)
Quando: Sexta (11) a segunda-feira (14).
Preço: Grátis

Postar um comentário

0 Comentários