Header Ads Widget

Estado destina R$ 675 milhões para o Bolsa Presença em 2022

Foto: Feijão Almeida/SEC BA


O Governo do Estado destinou mais de R$ 675 milhões para o programa Bolsa Presença, em 2022. O primeiro crédito do ano foi depositado nesta quinta-feira (10), para as famílias dos estudantes cadastradas no CadÚnico e em condições de vulnerabilidade socioeconômica, para que os filhos possam permanecer na escola. Cada família tem o direito de receber R$ 150 por mês, acrescido de R$ 50 a partir do segundo estudante matriculado na rede estadual de ensino. Atualmente, 301 mil famílias e 341 mil estudantes estão contemplados com o programa.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ressaltou a importância do Bolsa Presença, que é o maior programa de permanência escolar do país. “O Bolsa Presença faz parte do Programa Estado Solidário e é uma das políticas de assistência estudantil que têm contribuído para ajudar as famílias e possibilitar que os seus filhos e filhas permaneçam na escola. E é com este objetivo que o programa foi ampliado e agora se constitui como uma política permanente. Além disso, os recursos também movimentam a economia em todos os municípios baianos”.

A concessão do benefício está vinculada à assiduidade nas aulas ministradas pela escola onde o aluno esteja matriculado ao processo de ensino e aprendizagem. Embora o crédito possa ser utilizado para qualquer finalidade, muitos aproveitam o recursos para ajudar a família com a compra de alimentos. Esse é o caso da estudante Emilly Alencar, 17, 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Rubén Dario, em Salvador. Nesta quinta-feira (10), logo que visualizou o crédito, ela se dirigiu ao supermercado do bairro onde mora. “Sempre dou prioridade para comprar alimentos como feijão, arroz, macarrão e outros itens que servem para as refeições de toda a minha família. Estou muito satisfeita com este benefício, pois vem ajudando muito nas despesas de casa”, afirmou.

No mesmo supermercado, o colega de escola de Emilly, Carlos Gustavo Ribeiro, 17, 1° ano do Ensino Médio, também falou sobre a importância dos recursos para ele e sua família. “Aproveitei para fazer as compras com o meu crédito de R$ 150 já liberado. Agradeço ao Governo do Estado pelo programa, pois é muito útil para a minha família”, disse, entusiasmado.

Política permanente

O governador Rui Costa sancionou uma nova lei, a de nº 14.396 de 16 de dezembro de 2021, que altera a Lei nº 14.310, de 24 de março de 2021, do Bolsa Presença. O programa passou a ser permanente e reconhecido como uma política de Estado.

Fonte: Ascom/SEC

Postar um comentário

0 Comentários