Header Ads Widget

Polícia Civil da Bahia prende três em ação nacional contra agressores



Deflagrada na manhã desta terça-feira (8), a segunda fase da Operação Resguardo, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), já teve três presos na Bahia. A Polícia Civil está nas ruas durante todo o dia com policiais do Departamentos de Polícia Metropolitana (Depom), de Polícia do Interior (Depin) e da Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter). 

Nas primeiras horas da manhã, um homem de 35 anos, suspeito de agressão, teve mandado de prisão cumprido por equipes da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), de Brotas. A unidade também cumpriu determinação judicial contra outro suspeito, de 44 anos, que já teve passagem pela polícia por injúria no âmbito de violência doméstica e também teve contra si uma medida protetiva, a qual descumpriu. Em Buerarema, um homem foi autuado em flagrante pelos crimes de perseguição cometida contra mulher por razões da condição de sexo feminino e resistência. Ele foi flagrado na madrugada desta terça, enquanto ameaçava sua companheira.

Na Bahia, a supervisão da Operação Resguardo é feita pela Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ), da Polícia Civil. A ação tem também a participação do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), responsável pelos canais de denúncias de violências – como o disque 180 e o Ligue 100. A primeira edição da operação, realizada de janeiro a março de 2021, apurou 51.551 denúncias. Quase 190 mil vítimas foram atendidas, 1.431 solicitações de mandados de busca foram expedidos e mais de 10 mil pessoas foram presas.

Postar um comentário

0 Comentários