Header Ads Widget

Musk fala pouco com presidente e muito com empresários

Bolsonaro e Elon Musk posam para foto em hotel de luxo em Porto Feliz — Foto: Reprodução/Redes sociais

A passagem de Elon Musk pelo Brasil deu o que falar, embora tenha durado pouco mais de quatro horas. O dono da Tesla e da SpaceX chegou ao aeroporto executivo Catarina, nos arredores de São Paulo, por volta das 10 horas. Musk, que só voa em aeronaves próprias, chegou em um jato Gulfstream G650 ER. Em seguida, recusou a oferta de embarcar em um helicóptero do Exército brasileiro, e seguiu de carro até o Fasano Boa Vista, em Porto Feliz (SP), a cerca de 40 km de distância do aeroporto.

Ao chegar, posou para fotos com o presidente Jair Bolsonaro e membros do governo. O executivo foi apresentado aos cerca de 20 empresários presentes pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria. Apesar de o ministro ter dito que a associação com a Starlink, que tem o projeto de conectar escolas na Amazônia à internet, "ajudaria a revelar a verdade sobre a Amazônia", o empresário saiu sem fazer qualquer menção à política ambiental brasileira. 

Como Musk veio para vender um projeto de telecomunicações, o empresário teve reuniões com os cinco executivos das operadoras presentes ao evento: Christian Gebara (Telefônica/Vivo), José Félix (Claro), Rodrigo Abreu (Oi), Alberto Griselli (TIM) e Pietro Labriola (da Telecom Itália, dona da TIM). Segundo apurou o Estadão, nesses encontros a pauta se resumiu aos serviços da Starlink.

Posteriormente, Musk teve um encontro rápido com membros do governo, incluindo o presidente Bolsonaro. Alguns empresários tentaram participar, mas foram convidados a sair. Inicialmente, a visita de Musk acabaria por aí, mas o empresário ficou para o almoço. 

À mesa, Musk sentou-se entre Bolsonaro e o fundador do BTG Pactual, André Esteves, que foi uma espécie de "cicerone" do dono da Tesla. A barreira do idioma fez diferença: Musk passou a maior parte do tempo conversando com Esteves e quase não interagiu com Bolsonaro, apesar de um tradutor estar posicionado próximo a ambos.

Entre os executivos presentes, Rubens Ometto, do grupo Cosan, ganhou posição de destaque, ao lado do presidente Bolsonaro. Outros lugares próximos a Musk foram reservados a Fábio Faria e a Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil. Os demais empresários tiveram poucas chances de interação com o quase trilionário.

Notícias UOL

Postar um comentário

0 Comentários